Archive for junho \04\UTC 2010

ali naquele canto

04/06/2010

Ali naquele canto se erguia um bosque. E no fundo dele havia um lago. No fundo do lago, um espelho. Onde eu mergulhava todas as manhãs para ver o mundo, que, eu pensava, restava refletido no mais profundo das águas. Casas, árvores com balanços, cadeiras na calçada, pessoas que passavam para lá e para cá, as nuvens a desenhar o céu, a cidade que crescia silenciosa do centro para os cantos, o mundo todo cabia lá no fundo. O mundo todo que eu via, e admirava com espanto as coisas que brotavam do meu lago, sem saber que era a mim mesmo que eu via, projetada no fundo do meu espelho.

Anúncios