Sexta-feira, Abril 03, 2009

à luz da janela

Abriu os olhos devagar para não assustar o sol, que ainda dormia. Deixou a cama aos poucos, admirando aquela claridade que lhe saía pelos poros, uma felicidade que se expandia por dentro, cada milímetro, mas chegava serena e doce ao seu sorriso. O mundo lhe parecia mais calmo. A agenda, eternamente adiada, agora não fazia barulho. O quarto estava todo fora do lugar, mas a bagunça, desta vez, lhe abraçava acolhedora e confortavelmente. Deitou-se outra vez. Perdeu a hora. Adormeceu de novo. O barulho da rua embalava seus sonhos.

às dianas
:) 

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: