Quarta-feira, Setembro 19, 2007

the gentlest feeling
talvez fosse a luz, sabe? sentia quando ela passava por si, embora desaparecesse quando tentava capturá-la com os olhos. talvez precisasse dela mais do que poderia imaginar. talvez tenha-lhe seguido o rastro sem perceber. em pouco tempo, estava ali, alimentando-se dos fios de azul que embaralham a sua visão visão. talvez tenha sido medo, essa história de não ver direito. talvez pensasse que nunca. talvez ela brilhasse mais porque não era palpável. talvez por isso agiu sem pensar. vai ver que saber, soubesse, mas era mais um jogo de impossibilidades. então ela decidiu ir. e foi. fez mais do que deveria. bateu, pediu, implorou… logo, uma música soava aos seus ouvidos e preenchia todos os vagos que ela achava que tinha. até o dia em foi tocada pela luz. sim, ela existia. sim, era verdade. suas fantasias mais distantes, tudo verdade. um mundo que brilhava bem diante dos seus olhos. mas, antes disso, ela voltou. agora vaga sem saber quando. de tempos em tempos, sente a luz novamente e, por um breve momento, ela ainda sonha.

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: