Sábado, Abril 07, 2007
Gente. não existe nada melhor. ainda não inventaram. mas às vezes dói pra caralho. e nessas horas eu não quero mais brincar de gente grande. eu quero de volta a menina. aquela que sabia de tudo, tinha as verdades para soltar na frase certa, no momento exato. e nada mais poderia sair do lugar. ela já tinha dito, entenderam? simples assim… a menina era linda. caminhava segura sobre as suas certezas, que eram como largos blocos de pedra a pavimentar seu caminho. a menina era foda. tinha sempre uma resposta pronta, nunca se perdia, não errava um caminho, jamais se atrasava. aquela menina… acontece que gente cresce. e continua crescendo até o fim. é a vida bulindo. e vai deixando as verdades pelo caminho. quando vê, é o mar. às vezes revolto. aquela menina sabia das coisas. hoje, eu quero procurar as verdades dela, mas não me restaram nem as gavetas em que ficaram guardadas. hoje, eu espero um sinal. se eu fosse a menina, foda-se o sinal. já estaria dormindo. e amanhã eu saberia o que fazer.

***

da menina, só me ficou uma coisa. é um certo pressentimento. a menina adivinhava as coisas antes mesmo delas acontecerem. eu sinto. sei até o exato momento. é uma forma de doer antes. da menina, não é muito. mas já é alguma coisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: